>A DIFERENÇA ENTRE PASTORES E LOBOS.




































Jesus Cristo :
Leão da Tribo de Judá.
Maravilhoso, Conselheiro,
Deus Forte, Pai da Eternidade
e Principe da Paz!

domingo, 7 de abril de 2013

Jesus é maior, não só quando estamos bem, mas principalmente quando a água chega ao pescoço .Amo Este Deus!


Jesus é maior, não só quando estamos bem, mas principalmente quando a
água chega ao pescoço (cf. Hb 3.14).
Jesus realizou o sacrifício completo.
Vejamos agora alguns fatos que os destinatários da Carta aos Hebreus
também tiveram de encarar. O sacerdócio levítico, um componente
importante da Antiga Aliança, não atingiu a perfeição em nada.
Podemos pensar que essa seria uma nova provocação para os leitores judeus,
mas trata-se da verdade, da Palavra de Deus: “Se, portanto, a perfeição
houvera sido mediante o sacerdócio levítico (pois nele baseado o
povo recebeu a lei), que necessidade haveria ainda de que se levantasse
outro sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque, e que não fosse
contado segundo a ordem de Arão?” (Hb 7.11).
O sacerdócio do Antigo Testamento oferecia ao povo de Israel a oportunidade
de arrepender-se e obter perdão, mas, devido à constante repetição dos
pecados, nunca chegava a um encerramento. Somente em Jesus Cristo o perdão
é definitivo e perfeito, porque Ele, que era sem pecado, tomou sobre si
todos os nossos pecados e nos redimiu. Jesus não somente entrou no Santo
dos Santos, mas penetrou nos céus e agora está sentado à direita de Deus
para ali interceder por nós.
Prezado leitor, Jesus Cristo é seu Intercessor pessoal diante do Pai celeste,
não somente por um ano, mas por toda a eternidade (Hb 9.24-28).
A lei também não trouxe a perfeição, como diz Hebreus 7.19. Da mesma forma,
os sacrifícios do Antigo Testamento, que pela lei tinham de ser trazidos
repetidamente, também não podiam aperfeiçoar os israelitas
=(Hb 10.1; cf. também o capítulo 9)=
, mesmo que a lei fosse boa e Israel tivesse a obrigação de cumpri-la.
Afinal, a lei não era obra de homens, mas dada por Deus.
Mas Jesus é maior! Jesus é o Sacerdote perfeito, maior que o templo e maior
que o sábado (Mt 12.6,8). Jesus é o sacrifício perfeito. Nenhum sacrifício humano,
nenhum serviço sacerdotal e nenhuma lei podem contribuir para a salvação.
Esse fato vale para todos os homens. Lavar-se no Ganges não trará salvação
para nenhum hindu. Nenhuma meditação levará o budista ao céu. Nenhuma vela dará
fruto permanente ao cristão e nenhuma peregrinação conduzirá o muçulmano ao céu.
Por isso Moisés nunca será o maior, pois também ele era imperfeito: “Porque a
lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo”
(Jo 1.17).
Jesus é maior!
Por isso, o brado do muezim, do alto dos minaretes: “Alá é maior!”,
não corresponde à verdade. Afinal, o Corão nem mesmo promete certeza de salvação.
O islã também não conhece um sacrifício perfeito; a própria pessoa precisa lutar e
batalhar: “você deve”, “você deve” e “você deve” – e mesmo assim você não pode
ter certeza da salvação.
O brado do muezim, do alto dos minaretes: “Alá é maior!”, não corresponde à verdade.
Afinal, o Corão nem mesmo promete certeza de salvação.
Esse sacrifício vicário perfeito pelos pecados do ser humano, que é
totalmente desconhecido em outras religiões, só é encontrado na Bíblia –
cumprido e consumado em Jesus Cristo. Como algo imperfeito pode ser
maior do que aquilo que é perfeito? Sem chance! Somente a obra de
salvação do Gólgota, cumprida em e por Jesus Cristo, é perfeita.
Ele mesmo proclamou na cruz: “Está consumado!” (Jo 19.30). E quando
algo está consumado, consumado está, perfeito está. Isto é, nada mais
precisa ser acrescentado. A salvação está consumada, já foi confirmada,
mas apenas na cruz do Gólgota e em nenhum outro lugar. De nada adianta
as pessoas dizerem que isso é intolerância. Pode até ser, mas ainda assim
só posso dizer: “E daí? Afinal, é a verdade!”.
Se afirmo que o cogumelo mata-moscas é venenoso, algumas pessoas podem achar
que essa afirmação é intolerante, mas ela não deixa de ser verdade. E é disso
que se trata! Não devemos dizer às pessoas aquilo que elas querem ouvir,
mas a verdade. Se alguém, em sua falsa tolerância, quiser comer um prato de cogumelos
venenosos, que fique à vontade; mas também terá de viver (ou, neste caso, não viver)
com as conseqüências.
Perfeito em Jesus!
Jesus é maior. Jesus é singular. E Jesus é o único caminho para reconciliar-se com Deus,
o Pai. Jesus Cristo é a Palavra de Deus encarnada. Jesus Cristo é o caminho,
a verdade e a vida.
Jesus é perfeito até a eternidade (Hb 13.8). Ele entrou no maior e mais
perfeito tabernáculo, como diz a bela descrição em Hebreus 9.11-12.
Por meio de Seu próprio sacrifício, quando o próprio Jesus se entregou,
Ele tornou os crentes perfeitos para sempre: “Porque, com uma única oferta,
aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados”

=(Hb 10.14).=
É preciso imaginar a cena. A Bíblia, a Palavra de Deus, chama-nos de
perfeitos e justos! Mas quando olhamos no espelho, vemos o contrário.
E mesmo assim somos justos e perfeitos aos olhos de Deus. Isso não é normal,
como pode acontecer? Por meio do precioso sangue de Jesus Cristo, que Ele
derramou por você e por mim, somos realmente perfeitos e justos aos olhos de Deus.
Deus não nos vê mais como somos, mas através de Seu Filho Jesus Cristo.
No momento em que uma pessoa chega à fé em Jesus Cristo e coloca toda a sua
vida nas mãos de dEle, Deus não olha mais para sua verdadeira natureza,
mas em e por meio de Seu Filho Jesus Cristo: “E, assim, se alguém está em
Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”
=(2 Co 5.17). =
E em e por meio de Jesus somos agora justificados e aperfeiçoados.
Isso não é extraordinário?
Pergunto: qual religião pode oferecer algo apenas remotamente parecido?
Nenhuma! Isso só pode ser encontrado na Palavra de Deus.
Agarre o melhor!
Não devemos dizer às pessoas aquilo que elas querem ouvir, mas a verdade.
Se alguém, em sua falsa tolerância, quiser comer um prato de cogumelos venenosos,
que fique à vontade; mas também terá de viver (ou, neste caso, não viver)
com as conseqüências.
Jesus Cristo: o mundo nunca viu alguém maior e mais perfeito!
Maior do que tudo que o judaísmo já conheceu. Maior do que Moisés, Arão, Davi, Salomão
=(Mt 12.42) ou Jonas (Mt 12.41).=
A Carta aos Hebreus diz aos judeus: “Não confiem em Moisés, não confiem
em Arão nem nos outros sacerdotes; não confiem em Davi nem nos outros reis!”
Hoje diríamos: “Não confiem em seus rabinos, não confiem em seus estadistas
e também não confiem no seu poderio militar! Não confiem nos sacrifícios, no sacerdócio nem na lei, mas agarrem o melhor, o maior, isto é, a graça em Cristo Jesus”.
Brademos a todas as pessoas: “Não confie em você mesmo, não confie na sua
habilidade nem na sua força, não confie em pessoas, nem em Maria ou algum
protetor ou santo, nem no seu pastor ou bispo, nem na sua instituição ou
organização. Não confie na política, na economia ou na ciência. Não confie
em seu guru nem em sua religião. Não! Olhe antes para a cruz, pois: Jesus é maior!”
“...de glória e de honra o coroaste e o constituíste sobre as obras das tuas mãos.
Todas as coisas sujeitaste debaixo dos seus pés. Ora, desde que lhe sujeitou
todas as coisas, nada deixou fora do seu domínio...”

=(Hb 2.7-8).= • Em Jesus temos uma esperança melhor (Hb 7.19).
• Por meio de Jesus possuímos uma aliança melhor e, com ela, melhores promessas
=(Hb 7.22; Hb 8.6).=
• Temos um sacrifício melhor; na verdade, um sacrifício perfeito, não de animais,
mas do Cordeiro vicário Jesus Cristo, que se deu voluntariamente e de uma
vez por todas em nosso lugar (Hb 9.23-28).
• Temos um patrimônio superior (Hb 10.34).
• E, por fim: temos uma ressurreição melhor; nada de voltar para um corpo mortal,
como ensina o hinduísmo, mas uma ressurreição com um corpo glorificado espiritual
e imortal .
=(Fp 3.20-21; 1 Jo 3.2-3).=
Vamos resumir: Jesus é maior! É justamente esse fato que a Bíblia,
a infalível e viva Palavra de Deus, pretende nos apresentar.
É justamente o que o autor da Carta aos Hebreus – inspirado por Deus –
apresentou aos judeus, a fim de encorajá-los e exortá-los a permanecerem
firmes nessa Palavra.
É tolo quem desiste e abandona o Melhor, Maior e Perfeito. Consideremos o que diz
=Provérbios 3.5-7: =
“Confia no Senhor de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento.
Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.
Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal!”.
O que permanece é a constatação: Jesus é maior!
(Thomas Lieth - http://www.chamada.com.br)

Estatística

Obrigado por participar do nosso Blog!!Deus te abençoe!!

Google+ Followers

Jesus Ama Você!!



Ensina-me, Senhor, o teu caminho,
e andarei na tua verdade;
une o meu coração ao temor do teu nome.
=Salmos 86:11=





GOSTOU DO BLOG?ENTÃO FIQUE A VONTADE PARA CURTIR ,COMENTAR E COMPARTILHAR!!

ACORDE POVO DE DEUS!!



Reflita:
Lembra-te, pois, de onde caíste,
e arrepende-te, e pratica as primeiras obras;
quando não, brevemente a ti virei,
e tirarei do seu lugar o teu castiçal,
se não te arrependeres.
= Apocalipse 2:5=





o pastor e o lobo.

Pastores buscam o bem das ovelhas; lobos buscam os bens das ovelhas.
Pastores vivem à luz da cruz; lobos vivem debaixo dos holofotes.
Pastores têm fraquezas; lobos são poderosos.
Pastores são ensináveis; lobos são donos da verdade.
Pastores têm amigos; lobo tem admiradores.
Pastores vivem de salários; lobos enriquecem.
Pastores vivem para suas ovelhas; lobos se abastecem
das suas ovelhas.
Pastores apontam para CRISTO; lobos apontam para si mesmo
e para igrejas deles.
Pastores são humanos, são reais; lobos são personagens religiosos
caricatos.
Pastores ajudam as ovelhas a se tornarem adultas; lobos perpetuam
a infantilização das ovelhas.
Pastores são simples e comuns; lobos são vaidosos e especiais.
Pastores quando contrariados silenciam, aquietam; lobos rosnam e
tornam-se agressivos.
Pastores se deixam conhecer; lobos se distanciam e ninguém chega perto.
Pastores alimentam as ovelhas; lobos se alimentam das ovelhas.
Pastores lidam com a complexidade da vida sem respostas prontas, lobos
lidam com técnicas pragmáticas com jargão religioso.
Pastores vivem uma fé encarnada; lobos vivem uma fé espiritualizada.
Pastores se comprometem com o projeto do REINO; lobos têm projetos e
reservas pessoais.
Pastores são transparentes; lobos têm agendas secretas.
Pastores dirigem igrejas-comunidades; lobos dirigem igrejas-empresas lucrativas.
Pastores pastoreiam as ovelhas, lobos seduzem as ovelhas.
Pastores buscam a discrição, lobos se auto-promovem.
Pastores se interessam pelo crescimento das ovelhas; lobos se interessam
pelo crescimento das ofertas.
Pastores ajudam as ovelhas a seguir livremente a CRISTO; lobos geram
ovelhas dependentes e seguidoras deles.
Pastores criam vínculo de amizade; lobos aprisionam em vínculo de dependência.
E então, quem está cuidando de sua igreja, é o PASTOR ou o LOBO?
....











Sou Cristã...apaixonada por Jesus...não sou idólatra!!




=" SIGAM-ME NO TWITTER.OBRIGADO!

Google+ Badge

Postagens populares

Pesquisar este blog

ROLAGEM.